Você já se perguntou como nasce uma ferramenta GEDORE?

Desde a chapa de aço ao produto acabado… a qualidade se desenvolve passo a passo.

Nesta quinta-feira, 15/08/2019, recebemos na sede da GEDORE, em São Leopoldo – RS, a visita de clientes da serra gaúcha. Na visitação, estiveram presentes tomadores de decisão, entre compradores e responsáveis da manutenção, de importantes empresas da região como Randon, Marcopolo, Soprano, OMT, Weloze, Madal, Manzato e Bepo.

Após ver pessoalmente como são feitos os produtos que fazem parte de suas rotinas e que os auxiliam no desempenho de suas funções para desenvolver os próprios produtos, nossos visitantes puderam perceber de onde vem a qualidade das ferramentas e porque elas são as mais procuradas.

Depois da visita à fábrica, foi realizado um treinamento com a demonstração de ferramentas isoladas, que atendem à NR10, e foram apresentados à linha completa de ferramentas VDE de nosso portfólio. Ali, puderam comprovar o que na prática já sabiam, que não existe no mercado nacional uma empresa que assegure padrões tão altos de exigência e garantia de segurança quanto a GEDORE. Além disso, ao ver de perto como funciona o nosso pós vendas, saíram daqui com a certeza de que estamos sempre de portas abertas e prontos para estreitar nossa proximidade.

Para nós, é essencial que nossos parceiros entendam o rigoroso processo de fabricação por trás da qualidade de nossos produtos e que resulta na ferramenta industrial mais desejada do mercado. Mas, a visita foi muito oportuna porque percebemos como faz diferença quando sabemos mais sobre o produto que usamos. Por isso, resolvemos falar aqui sobre o processo de fabricação de uma das ferramentas mais icônicas da nossa linha: a chave combinada 1B GEDORE.

  1. Corte: chapas de aço GEDORE Vanadium são cisalhadas em prensa excêntrica para formar as geratrizes, com distribuição de volume adequada às dimensões da chave.
  2. Forjamento à quente em martelo: a geratriz, após aquecida a temperatura predeterminada, sofre deformação em vários estágios de conformação. O processo é realizado com matrizes abertas e o excesso de material é forçado para fora em forma de rebarba. A peça ainda incandescente é moldada na cavidade e adquire a sua forma, com as melhores características mecânicas para o produto.
  3. Rebarbação: após resfriada, a peça é rebarbada por cisalhamento, em prensa excêntrica, para remoção de todo o excesso de material proveniente do forjamento com matriz aberta.
  4. Brochamento: os encaixes passam por transformações de forma e dimensão. Para um perfeito acabamento e precisão dimensional utilizam-se ferramentas multicortantes (brochas) deixando o produto com as dimensões finais e conforme as especificações da norma DIN 3110.
  5. Acabamento: a chave GEDORE recebe lixamento em todo seu perfil, retífica nas faces e jateamento para remover arestas e cantos vivos, tornando a superfície adequada ao manuseio e conferindo o acabamento digno de uma ferramenta Premium.
  6. Tratamento térmico: a peça é aquecida e resfriada, sob condições controladas de temperatura, tempo, atmosfera e velocidade de resfriamento, com o objetivo de alterar suas propriedades, aumentando a dureza, a resistência mecânica, a resistência ao desgaste e ao escoamento. Ela é, então, reaquecida em temperatura mais branda (revenimento), seguindo as recomendações do fabricante da matéria prima e é resfriada até a temperatura ambiente, conferindo à ferramenta GEDORE maior resistência e uma vida útil mais longa.
  7. Galvanoplastia: o produto GEDORE recebe uma proteção anticorrosiva que protege a ferramenta e aprimora o acabamento visual. O processo é feito em máquina especial contínua que adiciona, por eletrodeposição, uma camada de níquel e, sobre esta, uma de cromo, conferindo ao produto dupla proteção e acabamento superior.

E aí, quer conhecer mais sobre o produto que você usa no seu dia a dia? Comente aqui sobre qual ferramenta devemos falar.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *